segunda-feira, outubro 29, 2007

Apresentação na FNAC Colombo

5 de Novembro Primeiro Ministro

Apresentação do Livro "O MISTÉRIO COLOMBO REVELADO" ao Gabinete do Primeiro Ministro, José Sócrates, às 15H30

Para o evento estaram presentes o Historiador e Autor, Manuel Rosa, o Presidente da Câmara de Cuba, Sr. Francisco Orelha, o Senhor Conde da Ribeira Grande, D. José Cabral Gonçalves Zarco da Camara, a Drª Patrícia Costa Dias da Editora Ésquilo e possivelmente o Engº Carlos Calado dos Amigos da Cuba.



5 de Novembro

FNAC ColomboPalestra titulada "Quem foi Colombo em Portugal?"
seguida por Perguntas e Respostas e Sessão de Autógrafos.




Local: Loja FNAC no Centro Comercial de Colombo
Dia:
5 de Novembro
Hora:
às 21H30

domingo, outubro 28, 2007

28 de Outubro



Em 28 de Outubro de 1492, Cristóvão Colon descobriu a ilha à qual deu posteriormente o nome de CUBA.
Uns dias antes já tinha chegado ao Novo Mundo e começou por dar o nome de Sâo Salvador à primeira das ilhas que encontrou.
Em 28 de Outubro de 2006, foi descerrada em Portugal, na vila de CUBA, a primeira estátua que homenageia o descobridor português que tomou o nome de Cristóvão Colon.
Hoeje, no 1º aniversário da inauguração, relembramos o acontecimento.

Por feliz coincidência, o livro "O Mistério Colombo Revelado" foi lançado precisamente na véspera da inauguração.
Este ano que transcorreu foi fértil em acontecimentos relacionados com o Descobridor das Américas.
Há cada vez mais pessoas por todo o mundo que questionam a versão tradicional imposta na História.
Artigos, páginas Internet, Blogs, livros, revistas, filmes e programas de rádio e TV põem a nu as fragilidades dos alicerces do Colombo genovês.
Constantemente se encontram novas pistas e argumentos que reforçam a nacionalidade portuguesa de Cristóvão Colon.
Nós, Amigos da Cuba, continuaremos a procurar e a divulgar todos os indícios da ligação entre o Almirante, o Alentejo e a Cuba.

Carlos Calado - 28 de Outubro de 2007

sexta-feira, outubro 26, 2007

Manuel Rosa - Ódio, "Prejudice" e Malquerença

Não posso de deixar passar sem anotar como os autores do blog da Pseudo-História Genovesa Colombina mostram tanta Aversão, Ódio, Prejuízo e Malquerença para com o historiador Manuel Rosa que para além de diáriamente atacarem o livro O Mistério Colombo Revelado, o seu autor e os seus argumentos, notem que ainda meteram o link para este nosso blog e para o site do mencionado livro debaixo de um titulo : LOCAIS COM PSEUDO - HISTÓRIA (como se vê na imagem á esquerda.)

Isto seria pouco de estranhar se ao mesmo tempo o senhor Professor
João C. da Silva de Jesus não tivesse metido um link para uma página de clara Pseudo História debaixo do titulo: REFERÊNCIA E ENSAIO (seta amarela).

As páginas em questão são de um site Italiano que tenta explicar os problemas da "estória genovesa" dando o genovês Colombo não como filho do Domenico Colombo "tecelão de Génova" mas como um filho "
illegittimo del nobile Bartolomeo Pallastrelli di Piacenza".

Esta história de fantasia é apresentada pelo
Professor João C. da Silva de Jesus como "referência" enquanto a obra do Sr. Rosa resultado de 15 anos de esforço e louvada por Professores e leitores desde Boston a Bruxelas, (cujo livro o Professor João C. da Silva de Jesus admite que ainda não leu), é continuamente apresentada como uma obra sem mérito.

Ora a página em questão apontada como referência está em Italiano e acho que só por isso atinge logo crédito nos olhos do
Professor João C. da Silva de Jesus. Parece que só quando o livro de Manuel Rosa for editado em Italianao é que o Professor João C. da Silva de Jesus lhe dará algum crédito.
Pois até hoje somente aquilo que vem em Ytaliano que fala de genoveses ou duvida de um Colon Português é que vem aceite pelo
Professor João C. da Silva de Jesus como sendo a História de Mérito.
Tudo o que não menciona Ytália é automáticamente Pseudo História para ele.

Acho esta mesquinha attitude de Ódio,
Prejuízo e Malquerença do senhor João C. da Silva de Jesus dirigida ao historiador e autor Manuel Rosa uma grande vergonha para alguém que se chama Professor de História.


terça-feira, outubro 23, 2007

O MISTÉRIO COLOMBO REVELADO a Cavaco Silva

O Mistério Colombo Revelado a Cavaco Silva
Anibal Cavaco Silva, Presidente de Portugal e Manuel Rosa, Historiador residente nos EUA, discutem "O Mistério Colombo Revelado" e o Grande rei D. João II.

Enigmas sobre "Cristovão Colombo - O Enigma"

Muitos pensam e dizem (até em Itália) que o filme Cristovão Colombo - O Enigma de Manoel de OLIVEIRA foi baseado na grande obra de investigação apresentada no livro O Mistério Colombo Revelado de Manuel da Silva Rosa. Mas infelizmente isso não é verdade. O filme de Manoel de OLIVEIRA foi baseado na vida do Dr. Luciano Silva e de sua esposa e não n'O Mistério Colombo Revelado, cujas provas da falsidade da história de um Colombo "genovês" vão muito mais além que ninguém até hoje conseguiu ir e revira mesmo toda a história de 500 anos de pernas ao ar.
"
Para chegar onde o Manuel Rosa chegou, atendendo à extrema complexidade e às múltiplas dimensões do tema, é necessário paixão e trabalho, trabalho e paixão." - Manuel TT

domingo, outubro 21, 2007

Dormindo com o inimigo (???)






D. Jorge de Lancastre – dormindo com o inimigo(???)




D. Jorge de Lancastre nasceu em 1481, filho do Rei D. João II e de Ana de Mendonça. Recebeu o título de Duque de Coimbra (2º) e casou com Dª. Beatriz/Brites de Vilhena em 31/05/1500.
Quem era Dª Beatriz/Brites de Vilhena?
Era filha de D. Álvaro de Portugal, filho de D. Fernando, 2º Duque de Bragança.

Os irmãos de D. Álvaro de Portugal eram D. Fernando II - 3º Duque de Bragança, D. João - Marquês de Montemor e D. Afonso - 1º Conde de Faro.
Pelo que lemos na História, o Rei D. João II foi vítima de algumas conspirações, a principal das quais foi encabeçada pelo 3º duque de Bragança – D. Fernando II e na qual participaram seus irmãos. Descoberta a conjura, o Duque de Bragança foi julgado e condenado à morte. Os irmãos exilaram-se ou foram exilados em Castela.
D. Álvaro de Portugal veio a desempenhar um cargo de relevo na Justiça da corte dos Reis Católicos e assumiu mais tarde a defesa das pretensões de D. Diogo Colon aos títulos e privilégios de seu pai D. Cristobal Colon, descobridor do Novo Mundo e Almirante das Índias.
Um filho de D. Álvaro de Portugal, de seu nome Jorge Alberto de Portugal y Melo – 1º Conde de Gelves, casou com Dª Isabel Colón de Toledo, filha de D. Diogo Colon.

Será que D. Jorge de Lancastre casou com uma filha de um dos inimigos de seu pai (Rei D. João II) ou casou com a filha de um dos aliados de seu pai em Castela na estratégia montada através da figura principal de Cristóvão Colon?
D. Jorge de Lancastre - Mestre da Ordem de Santiago atraiçou a memória de seu pai, ou pelo contrário, honrou-a e dignificou-a ?

Uma das bisnetas de D. Jorge de Lancastre, Dª Madalena de Lancastre (filha de D. Álvaro de Lancastre – Duque de Aveiro), casou com D. Dinis de Faro e Portugal, trineto de D. Afonso – 1º Conde de Faro.
Segundo o Nobiliário das famílias de Portugal, de Felgueiras Gayo, consultável na Biblioteca Nacional Digital on-line, vol. 40108v, pág.74, foi este “D. Deniz de Faro e Portugal, 2º Conde de Faro, e de S. Luiz…”

Intrigante este Condado de S. Luiz, pois na base de dados do Geneall consta um título de Conde de S. Luís que nada tem a ver com D. Dinis de Faro e Portugal.
Mas, sabendo que D. Dinis de Faro e Portugal era filho de D. Estêvão de Faro, e que este fundou a povoação de Farinho (actual Faro do Alentejo) nos seus territórios da Herdade de São Luís de Jacentes (conhecida por Herdade das Assentes) em Cuba, então poderemos admitir que o título mencionado por Felgueiras Gayo estaria relacionado com este São Luís.

Esta associação de ideias é corroborada pelo próprio brasão da freguesia de Faro do Alentejo, concelho de Cuba, que inclui uma aspa de vermelho em campo de ouro, tal como o brasão da família Bragança a que pertence o ramo Faro.

O primeiro a usar o nome Faro foi D. Afonso, filho do 2º Duque de Bragança.
Um círculo que se fecha: os irmãos do 3º Duque de Bragança, encontram-se associados a Cristóvão Colon, primeiro através duma relação territorial em Cuba, onde nasceu Cristóvão Colon, e depois na colaboração prestada em Castela.

Para completar o cenário, atentemos em mais um pequeno pormenor:
Uma das filhas de D. Afonso de Faro (casado com Dª Maria de Noronha)- 1º Conde de Faro, 2º Conde de Odemira, foi Dª Mécia Manoel, que veio a casar com D. Juan de La Cerda- 2º Duque de Medinaceli.
Este D. Juan de La Cerda era filho do 1º Duque de Medinaceli – D. Luís de La Cerda, em casa de quem, Cristóvão Colon viveu durante dois anos quando foi para Castela em 1484.

Terminamos como começámos:
Dormindo com o inimigo ???? ou antes pelo contrário...

Carlos Calado – Outubro 2007

"Colón al descubierto" se adentra en la enigmática figura del descubridor de América

... FUNDACIÓN AUDIOVISUAL DE ANDALUCIA
Foto de la noticia
03/10/2007 - Televisión

La nueva producción documental del segundo canal andaluz descubrirá la vida oculta del almirante más misterioso de la historia.

La serie "Colón al descubierto" que Canal 2 Andalucía estrena este miércoles 3 de octubre, a las 22:00 horas, es un trabajo documental que, a lo largo de cuatro capítulos de una hora de duración (más un quinto capítulo de resumen) tratará de arrojar luz sobre la enigmática figura del descubridor de América.

Han pasado cinco siglos desde la muerte de Cristóbal Colón, un 20 de mayo de 1506 en Valladolid. Después de todo este tiempo pocas fechas y lugares en la vida del almirante pueden darse por absolutamente ciertos. Cada uno de sus movimientos y motivaciones está cargado de misterio, razones ocultas aún por descubrir. Son muchas las cuestiones a las que los investigadores no pueden dar una respuesta objetiva. Se trata pues de un caso abierto.

Los capítulos de "Colón al descubierto" se estructuran sobre la base de los misterios que rodean al almirante. La serie comienza por la incógnita que plantea su firma, un criptograma piramidal repleto de códigos ocultos, para seguir analizando las Capitulaciones de Santa Fe, la incógnita sobre su origen y el lugar exacto en el que descansan sus restos. Tampoco se pasará por alto la posible existencia de un piloto anónimo, Alonso Sánchez de Huelva, que podría haber estado en América antes que Colón y que pudiera haber dado las coordenadas del viaje que poco después emprendería el almirante. El libro de las Profecías, único escrito por Colón, y al que le faltan 14 páginas, será otro de los misterios a resolver...

Asimismo, "Colón al descubierto" cuenta con la colaboración de destacados especialistas en distintas materias que han dedicado parte de sus estudios a la búsqueda de la verdad sobre Colón, entre otros: Hugh Thomas, historiador e hispanista; Juan Gil, catedrático de Filología griega y latina; Salvador Bernabéu, historiador;
Manuel Rosa, historiador; José Manuel Pérez Prendes, catedrático de Derecho; Guadalupe Chocano, historiadora e investigadora; Claudio Lozano, arqueólogo subacuático; Miguel Botella, antropólogo, y así hasta un total de 20 especialistas...

"Colón al descubierto" se ve reforzada en su esencia documental por una trama de ficción en la que un presunto descendiente de Cristóbal Colón encarga una investigación a un periodista. Del mismo modo que en la vida del propio almirante, nada resulta ser lo que parece.

segunda-feira, outubro 08, 2007

Open Letter to New York Times Reporter, Amy Harmon

http://video.on.nytimes.com/?fr_story=64e503694b30d9470a3ab73df89241f73caad7b0

Dear Amy Harmon,
After our communication, I was eager to read your article on Columbus and the struggle historians are involved in to identify his true lineage and nationality.
I read the article “Seeking Columbus's Origins, With a Swab” with interest hoping to learn new facts and to locate some bit of our long conversations and of the facts I passed on to you.


As you recall you contacted me requesting my assistance because Prof. José Lorente told you about my involvement with the DNA studies at the University of Granada.
Being the only historian ever to locate a document related to Columbus's wife in Portugal, the only Historian working with the Portuguese DNA and the only to have proven that the Last Will of Columbus was falsified 67 years after his death, I felt there was some newsworthiness to my work that would appear in your article.

But there was not a single mention of my work in your article, or should I say there was a lot of mentioning of my work with the DNA (His Royal Highness the Duke of Bragança and His Lordship the Count of Ribeira Grande but not linked to my name and my investigation nor to my book, being I the reason they are involved in this DNA study in the first place!).


I found it unbelievable that you quote Peter Dickson, who is not involved with any DNA studies, but did not mention me and my work nor of my assistance to you. Even my Polish Prince was mentioned and the Count of Ribeira Grande quoted. I fail to understand why my work which is being praised by the scientific community and is being shown on an upcoming Discovery Channel Documentary, was not mentioned.
I was able to get to where I did by being able to understand Portuguese, Spanish, English, Italian, French and by digging deep into the genealogy this is why the DNA is so important because it will resolve this fairytale history once and for all.
I can only hope that you did not mention me or my investigation because you are working on another article solely to mention my work.

Best Regards,

___________________________
Manuel Rosa - Columbus Historian
Christopher Columbus Colombo

"To sin by silence when they should protest makes cowards of men." ~ Abraham Lincoln
"We are making history one day at a time." ~ Manuel Rosa
"Support diversity because the best among us don't stand out by their similarities but by their differences." ~ Manuel Rosa

"Don't let the fringe be the main threads of our social fabric." ~ Manuel Rosa


On Oct 1, 2007, at 2:17 PM, amy harmon wrote:
Hi, I'm a reporter with the New York Times. I'm working on an article about how DNA testing is being used to try to determine the origins of Christopher Columbus. I am in touch with Dr. Lorente, who referred me to you. As you know, he is doing a test of men in northwest Italy and the Catalan region. I am told that in your book, you make the case for a Portuguese origin, and that two direct male descendants of the house of Aviz have agreed to give their DNA to compare it to that of Columbus and his son. I asked Dr. Lorente if he was doing this test, and he said I should ask you about it. Can you tell me anything about it? Do you know if these men have in fact given their DNA to be tested?
thanks a lot
Amy
----------------------------------------
Amy Harmon
New York Times
(212) 556-1505
amy@nytimes.com

quinta-feira, outubro 04, 2007

"COLÓN AL DESCUBIERTO", em Lisboa


Comunicado á imprensa:

LA SERIE “COLÓN AL DESCUBIERTO” SE ADENTRA EN LA ENIGMÁTICA FIGURA DEL DESCUBRIDOR DE AMÉRICA

La nueva producción documental del segundo canal andaluz descubrirá la vida oculta del almirante más misterioso de la historia

RTVA/Isla de la Cartuja (Sevilla), 2 de octubre de 2007.
La serie “Colón al descubierto” que Canal 2 Andalucía estrena este miércoles 3 de octubre, a las 22:00 horas, es un trabajo documental que, a lo largo de cuatro capítulos de una hora de duración (más un quinto capítulo de resumen) tratará de arrojar luz sobre la enigmática figura del descubridor de América.

Han pasado cinco siglos desde la muerte de Cristóbal Colón, un 20 de mayo de 1506 en Valladolid. Después de todo este tiempo pocas fechas y lugares en la vida del almirante pueden darse por absolutamente ciertos. Cada uno de sus movimientos y motivaciones está cargado de misterio, razones ocultas aún por descubrir. Son muchas las cuestiones a las que los investigadores no pueden dar una respuesta objetiva. Se trata pues de un caso abierto.

Los capítulos de “Colón al descubierto” se estructuran sobre la base de los misterios que rodean al almirante. La serie comienza por la incógnita que plantea su firma, un criptograma piramidal repleto de códigos ocultos, para seguir analizando las Capitulaciones de Santa Fe, la incógnita sobre su origen y el lugar exacto en el que descansan sus restos. Tampoco se pasará por alto la posible existencia de un piloto anónimo, Alonso Sánchez de Huelva, que podría haber estado en América antes que Colón y que pudiera haber dado las coordenadas del viaje que poco después emprendería el almirante. El libro de las Profecías, único escrito por Colón, y al que le faltan 14 páginas, será otro de los misterios a resolver.

La serie tiene como asesora a la principal colombinista del panorama nacional e internacional; se trata de la historiadora e investigadora de la Escuela de Estudios Hispano-Americanos, Consuelo Varela, quien ha dedicado la mayor parte de su carrera profesional al estudio científico y riguroso del personaje y de las circunstancias que rodearon a los viajes.

Asimismo, “Colón al descubierto” cuenta con la colaboración de destacados especialistas en distintas materias que han dedicado parte de sus estudios a la búsqueda de la verdad sobre Colón, entre otros: Hugh Thomas, historiador e hispanista; Juan Gil, catedrático de Filología griega y latina; Salvador Bernabéu, historiador; José Manuel Pérez Prendes, catedrático de Derecho; Guadalupe Chocano, historiadora e investigadora; Claudio Lozano, arqueólogo subacuático; Miguel Botella, antropólogo, y así hasta un total de 20 especialistas.

El documental también cuenta con la presencia de guías locales que ayudarán a realizar el recorrido por los enclaves colombinos: el Archivo General de Indias; la Institución Colombina; la tumba de Colón, en la Catedral de Sevilla; el Monasterio de la Cartuja; el Monasterio de la Rábida y las localidades de Palos de la Frontera y Santa Fe entre otros.

Un nutrido número de caras conocidas dará su visión sobre los hechos: Miguel de la Quadra Salcedo, Juan Pérez Mercader, el duque de Huéscar, la duquesa de Medina Sidonia, J.J. Benítez, Alberto Vázquez Figueroa, Pedro Piqueras, Luis María Ansón, Carmen Hermosín, Amparo Rubiales, Fernando Ocaña, Carmen Posadas, José Antonio Lorente, Emilio Carrillo, Javier Sierra, Gustavo Bueno, Fernando Iwasaki, Andrés Vázquez de Sola, etc. De forma muy especial, la serie contará con la intervención de los descendientes directos de Cristóbal Colón: los miembros de la familia Colón de Carvajal.

“Colón al descubierto” se ve reforzada en su esencia documental por una trama de ficción en la que un presunto descendiente de Cristóbal Colón encarga una investigación a un periodista. Del mismo modo que en la vida del propio almirante, nada resulta ser lo que parece.

02-RTVA/01/10/07
Fecha de emisión: miércoles, 3 de octubre, a las 22:00 horas.


TV Andalucia em CUBA

Serie TV Andalucia
mais Informações
Série de Cinco Dias

Christopher Columbus

quarta-feira, outubro 03, 2007

Armas de Colon --

Segundo o Franciso "fxcct" no Fórum da GeneAll podemos tentar outras possibilidades de ver as armas originais de Cristóvão Colon em vez de um chefe de vermelho os elementos poderiam ser contrachefes ou pontas no escudo .



Armas Originais de Colon na Provisão Real








Outra alternativa apontada pelo professor José Carlos Calazans












Caras Comparadas:





Aqui modificámos o retrato aceite como pintado por Pedro Berruguete antes de 1504 á esquerda e aquele pintado por Aléjo Fernandez entre 1500 e 1536 á direita para ver se são ou não semelhantes.



Aqui estão os originais: